Buscar
  • Lila Mesquita

CORAGEM

Atualizado: Jun 4

Escrevi ouvindo: Andrew Bird - Ethiobirds


O texto de hoje foi tirado na íntegra das minhas morning pages de hoje. Acordei com uma notícia triste (mais uma) e quando eu vi, essa notícia tinha tomado todas as linhas das minhas páginas e indo de encontro com um assunto que eu tenho pensado muito ultimamente. O medo, a coragem e a nossa vida.


Essa fase que a gente tá vivendo não tá pra brincadeira mesmo. Tô vendo todo mundo “passar pelo chefão” todos os dias mesmo estando aos frangalhos, só o pó. Mas a gente tá sendo obrigada a ir mesmo assim.

Agora me veio mais uma vez aquela frase que eu não gosto porque acho que interpreto ela de outra forma.


“E se der medo, vai com medo mesmo".

Acho que ninguém deve agir com medo, acho que fazemos péssimas escolhas (ou não fazemos) quando estamos com medo. Continuar num relacionamento opressor por medo de não ser mais amada, não se impor no trabalho por medo de perder o emprego, a lista é infinita.

Por outro lado, como a Mirella me mostrou, sem o medo não há coragem e, a partir do momento que a gente “vai”, o medo já se transformou num ato de coragem.


“Eu não tenho medo de altura. Eu tenho medo de cair”. Qual é o seu medo? O medo total nos paralisa, o medo seguido de um passo já é coragem. Talvez os dois quase que ao mesmo tempo...


No tarot a gente tem a carta O Louco, que é um homem dando um passo diante do abismo, com um sorriso no rosto. Todo primeiro passo é um passo no abismo,né? E a verdade é que a gente vive tendo que dar esse primeiro passo diante de algo novo ou inesperado. Atualmente, esse primeiro passo também tem sido diante do abismo da ausência.


Nesse caso acho que a coragem não precisa ter pressa porque o que chega em seguida é o luto. E aí… é um pé na frente do outro… um passo de cada vez até ser possível encarar o abismo e seguir mesmo assim.

A vida é suspiro no infinito.


Nessa fração mínima de tempo - que às vezes a gente nem vê chegar e em outros momentos a gente até consegue ritualizar a sua chegada, é que o medo se transforma em coragem.

A vida tá fazendo a gente crescer na marra, tá todo mundo diferente depois desse ano pandêmico… e isso é até esperado também, né? Mas também estamos mais quebradas, cansadas e querendo urgentemente um respiro de vida. E enquanto eu penso sobre luto, sobre medo e coragem, as crianças estão lá fora... cantando a música do Maui e fazendo brinquedos de papelão. A vida segue... E seguir a vida é um super ato de coragem.


A vida é mesmo um suspiro no infinito...


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CAÍDA

RAIVA